Book: este restaurante lisboeta é um livro aberto

2018-01-25

Foi o primeiro restaurante a ter a cozinha associada a uma escola de hotelaria e continua, desde então, a reinventar-se. Desta vez, e depois de umas alterações logísticas - o bar, o restaurante e a sala de reuniões trocaram de sítio -, também mudou de nome, de carta e de chef. A cozinha do Book, o antigo Cantina da Estrela, está agora na mão de Diogo Conde (Hotel Quinta da Marinha, Pestana Palace), e a carta inclui, entre outros, bacalhau escalfado em vinho do Porto (o que lhe confere um tom arroxeado), com migas de grão-de-bico, couve-portuguesa e broa de milho, perna de pato em vinho verde tinto e risoto de alheira e rosmaninho, ou, o prato mais vendido e que veio da ementa anterior, o polvo grelhado com batata-doce. Nas sobremesas, mantém-se o vencedor de qualquer refeição que termine em beleza: "O Melhor Pão de Ló do Universo com ovo (que pode comprar à fatia, para comer na hora, ou inteiro, para levar para casa), que é feito no Douro pela família Oliveira. O gelado de salame de chocolate com mousse de chocolate (uma pequena bomba de sabor e calorias), o creme queimado com aromas de tangerina e lúcia-lima, e os gelados da Artisani juntam-se para compor as sobremesas. Quanto ao preço, mantém-se o sistema do costume, cada um paga o que quer, dentro de um valor mínimo e máximo estipulado pelo restaurante (entre os EUR4,50 e os EUR24). Há uma excepção: o menu de almoço custa EUR12. O espaço leva 30 pessoas e está cheio de livros que podem ser consultados, emprestados ou trocados por outros. Lá fora, continua o jardim, pronto para receber os já conhecidos piqueniques a partir da próxima Primavera. Logo à entrada, e atrás da recepção, fica o bar, agora mais luminoso e colorido. 


Desde Agosto que o Hotel da Estrela, situado no Palácio dos Condes de Paraty, mudou de mãos (para a Unlock Boutique Hotels) e tem agora 19 quartos renovados, todos com uma alcatifa desenhada de propósito para o hotel, alusivo à temática da escola, e decorados com antigos tampos de secretárias. Duas das suítes têm camas Hästens, consideradas as melhores do mundo (são feitas à mão na Suécia e os preços variam entre os 2.500 e os 60 mil euros). 

Ver artigo original